O quanto rende um parabéns


Ia fazer um post sobre a questão do Copyright e a música “Parabéns a você“, mas achei aqui um texto bastante interessante e completo, de modo que irei reproduzir abaixo alguns trechos dele, acrescentando alguns comentários e detalhes.

**

Música “Parabéns a você” rende 2 milhões de dólares ao ano

Um dos exemplos mais frequentemente citados para demonstrar o que está errado nos direitos de autor é a música “Parabéns a Você” (”Happy Birthday to You“), talvez a canção mais popular em todo o mundo.

[Nota do Editor: De acordo com o Guiness Book de 1998, ela é a melodia mais conhecida em língua inglesa, e não se duvide se for também aqui no Brasil.]

A canção surgiu a partir da melodia da música “Good Morning to All” escrita pelas irmãs e professoras norte-americanas Patty e Mildred J. Hill em 1893.

[Nota do Editor: As irmãs eram professoras primárias em Louisville, no Estado sulista de Kentucky, e criaram a música com a intenção de que ela fosse uma melodia fácil de ser cantada por seus pequenos alunos. No mesmo ano de 1893, no aniversário de outra das irmãs Hill, Lysette, Patty Hill sugeriu que, ao invés de “Good Morning to All”, elas poderiam cantar “Happy Birthday to You”, e assim se fez. O local onde a música foi cantada pela primeira vez – uma casa da época vitoriana bem ao gosto dos filmes de terror norte-americanos – hoje é um local preservado e aberto a visitação: littleloomhouse.org. Neste site há um texto explicativo sobre o surgimento da música, e foi de lá que tirei as informações deste parágrafo]

Acontece que a música só foi oficialmente registada já com a letra e o título actual em 1935 pela Summy-Birchard Company, actualmente uma subsidiária da Warner/Chappell Music, por sua vez pertencente à Warner Music Group, a segunda maior editora discográfica do mundo. O que talvez muitos não saibam é que devido aos sucessivos alargamentos do termo dos direitos de autor, a música continua a ser propriedade exclusiva da Summy-Birchard Company.

[Nota do Editor: O registro da Summy-Birchard Company deu os créditos da música para Preston Ware Orem e Ms. R.R. Forman. Preston foi um importante compositor ligado aos índios americanos, e o “Happy Birthday to You” foi registrada três anos antes de sua morte]

Assim, para todos os efeitos legais, cada vez que nós cantamos “Parabéns a Você” aos nossos entes queridos nós estamos a cometer uma ilegalidade se não tivermos pago de antemão uma licença à Warner.

[Nota do Editor: Uma ressalva: toda vez que a música for usada COMERCIALMENTE, e não em situações como reunião de famílias. Na lei americana, consta que a cada vez que ela for usada desta forma, seja em telegramas, comerciais de TV, filmes, séries, etc, deve-se pagar $25]

Num artigo intitulado “Copyright and the World’s Most Popular Song” (via William Patry) o professor Robert Brauneis da Escola de Direito George Washington faz uma análise minuciosa das origens de “Parabéns a Você” e contesta a validade do argumento de que a música ainda se encontra protegida por direitos de autor. Para além de não existirem provas credíveis que demonstrem quem foram os autores originais da letra, a notificação do registo de direito de autor datada de 1935 contém informação incorrecta. Além disso, os detentores de direitos não se deram sequer ao trabalho de requerer a necessária renovação do copyright após a cessação da obra original em 1963.

O que é impressionante é como é que uma música composta há mais de um século continua a ser uma máquina de fazer dinheiro passado todo este tempo:

No final dos anos 40 e início da década de 50, a música gerava receitas entre os 15 e os 20 mil dólares ao ano. Em 1960, o montante situava-se perto dos 50 mil dólares e em 1970 esse valor já era de 75 mil dólares. Mas o aumento das receitas realmente dramático ocorreu por volta da década de 80. No início dos anos 90, a música representava cerca de um milhão de dólares ao ano e em 1996 a revista Forbes divulgou que essa quantia tinha subido para perto de dois milhões de dólares ao ano.

[Nota do Editor: Estima-se que a canção hoje tenha valor de U$$ 5 milhões de dólares]

O professor Brauneis criou um site que contém cerca de duas centenas de documentos inéditos exclusivamente relacionados com a história de “Parabéns a Você”.

[Nota do Editor: O site é realmente impressionante; tem MUITA coisa sobre o caso, desde diversos registros de copyright das versões da música, fotos e genealogias da família HIll, até MP3 de “Good Morning to All”, das irmãs Hill, e outras versões que se seguiram à esta, com diferentes letras e até com variações de melodia que nem mais fica parecendo a mesma música]

***

Uma curiosidade: sabe como a música foi chegar ao Brasil?

Consta-se que a rádio Tupi do Rio de Janeiro organizou em 1942 um concurso para escolher uma letra que casasse com a melodia de “Happy Birthday To You“. A vencedora foi a paulista Bertha Celeste Homem de Mello, filha de fazendeiros, então farmacêutica, (depois virou Doutora em letras e poeta), casada e mãe de duas filhas. Reza a lenda que Bertha escreveu em cinco minutos a letra: “Parabéns a você / Nesta data querida / Muita felicidade / Muitos anos de vida.” – assim mesmo, sem o “prá” nem “Felicidades” como a gente costuma cantar.

Outra curiosidade: ainda se questiona se foram as irmãs Hill que realmente compuseram a melodia, ou se elas apenas “reproduziram” uma melodia popularmente conhecida na época.  Questiona-se mais ainda se foram elas mesmas que modificaram o “Good Morning to All” por “Happy Birthday to You” no aniversário de sua irmã Lysette em 1893, como escrevi neste post. Outras versões, como a publicada em matéria da revista Superinteressante,  consideram que essa sensível modificação da letra foi feita em 1924, quando uma editora americana publicou o livro chamado “Celebration Songs” – como na época não havia uma música própria para ser tocada em aniversários, a editora pegou a melodia das irmãs Smith Hill e acrescentou o “Happy Birthday to You“.

Fica difícil de saber qual versão é a mais próxima da verdade; então, que cada um fique com a sua.

[Leonardo Foletto.]

[Atualização: Por questões estéticas e pessoais, o título foi modificado: Sai o “Como rende um Parabéns” para entrar “O quanto rende um parabéns”.]

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *