BaixaCultura

[Curso] TECNOPOLÍTICA E CONTRACULTURA: Um passeio pelo pensamento tecnopolítico de autonomistas, artistas, hackers e outres rebeldes (12 a 15h)

Se nos anos 1990, com o casamento do digital com a internet, enxergávamos enormes possibilidades de libertação (da informação de grandes grupos midiáticos, de liberdade de falar o que bem quiser, de criar tecnologias e mundos novos), hoje parece que estamos a lidar com consequências nefastas, representadas em uma palavra na moda nestes tempos: distopia. Nos descuidamos – ou não conseguimos? – prestar atenção na ascensão de plataformas globais de tecnologia, que por sua vez construíram bolhas de informação que confirmam pontos de vista, espalham mentiras e criam realidades alternativas que em muitos casos não há informação comprovada que consiga mudar.

 

Como podemos compreender o contexto tecnopolítico hoje? Que caminhos podemos apontar para discutirmos e transformarmos a política que sempre está junto na construção de tecnologias? A proposta desse curso é buscar algumas respostas para estas perguntas olhando para o passado e o presente e passear por alguns pensamentos rebeldes sobre a tecnologia desenvolvidos na segunda metade do século XX até hoje. Começamos pelos autonomistas surgidos no ‘maio de 68’ italiano que durou mais de uma década, com foco especial em Antonio Negri, Franco “Bifo” Berardi, Paolo Virno, Maurizio Lazaratto e Giorgio Agamben. Passamos pela explosão de novidades da arte e do ativismo digital dos anos 1990 (Wu Ming, mídia tática, altermundistas, Critical Art Ensemble); continuamos com os hackers e seus princípios éticos de transparência, liberdade e autonomia com as tecnologias; e chegamos até hoje, com a ascensão das redes sociais como principais espaços de discussão pública nas redes digitais e o fim da internet como a conhecemos nos 1990 e 2000, a partir da quebra da neutralidade da rede.

Veja abaixo as edições 1, 2 e 3 do curso:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top
Disque:

info@baixacultura.org
@baixacultura