ALGORITMO

Fonte: Wikipedia

Um software de computador – ou de uma impressora – funciona como um conjunto de instruções para que a máquina execute funções. É escrito em uma linguagem que esses inventos técnicos saibam ler e processar; quanto mais na carne, mais de baixo nível é a linguagem; quanto mais próximo da interface com o humano com mais de alto nível. Um conjunto finito de procedimentos a serem executados por uma máquina é chamado de algoritmo, uma palavra árabe (  خوارزمية, oriunda do nome do matemático persa Muhammad ibn Musa al-Khwarizmi (foto1), considerado um dos pais da Álgebra) latinizada no contexto da matemática ainda no século VIII.

Mas que teve sua primeira utilização destinada a um computador feita pela condessa Ada Lovelace (foto2) para a máquina analítica de Charles Babbage – um gigantesco aparato basicamente para resolver logaritmos e funções trigonométricas – no final do século XIX. Como tudo que é baseado em instruções, as presentes em um algoritmo funcionam a partir da circulação de informações, nesse caso entre máquina e humanos mediados pela linguagem; não ter acesso ao código que rege a circulação de informações entre esses polos é não saber o que está sendo trocado, portanto também não saber como um procedimento está sendo executado, não ter condições de modificá-lo, seja para reparar um bug ou propor uma melhoria, e, por fim, não poder passá-lo para outros – que, sem ter a chave para abrir a caixa-preta do algoritmo, pouco podem fazer com ele.

CAP.5 CULTURA LIVRE, p.136.