Notícias do Front Baixacultural (13)

clipping1

(Excepcionalmente começando com uma nota pequeña de auto-promoção)

.

BaixaCultura, MinC e Overmundo

José Murilo, responsável pelas notícias sobre cultura digital do site do Ministério da Cultura, republicou dois textos nossos na página do MinC: este e este. A parceria promete render mais frutos, segundo interesse da ambas as partes. Além disso, Reuben criou uma conta no Overmundo com a finalidade de republicar as entrevistas e matérias mais extensas aqui do blog. O link permanente está aí do lado, na coluna ‘Parcerias’.

.

Dossiê sobre cibercultura da Revista FAMECOS (Cultura Digital, 08/01)

Uma nota que está meio passada pela data, mas não por seu conteúdo: vale a pena conferir o  número 37 da Revista FAMECOS (PUC do Rio Grande do Sul), que traz um dossiê com os textos mais importantes apresentados durante o II Simpósio Nacional da ABCiber (Associação Brasileira de Pesquisadores em Cibercultura), realizado em São Paulo, em dezembro de 2008. Tem bastante coisa que pode satisfazer os mais variados tipos de interesse relacionados à cibercultura, indo desde o jornalismo online e a cibernotícia até temas mais específicos como interfaces multisensoriais e inteligência coletiva, passando ainda por temas populares na rede como podcasts e fotologs, dentre outros assuntos.

.

O dilema do pirata (Trabalho Sujo, 02/02)

Alexandre Matias entrevista o jornalista Matt Mason, autor de The Pirate’s Dilemma, livro que possui o sugestivo e enigmático (para mim, ao menos) subtítulo: How Youth Culture reinvented capitalism [Como a cultura jovem reinventou o capitalismo]. A seguir, alguns trechos da entrevista que elucidam mais do teor do livro:

Sobre direito autoral:

Não acho que ele vá acabar, o direito autoral é muito importante. Mas o que está mudando é o conceito de uso justo, o que dá pra se fazer sem pedir permissão. Acho que o direito autoral também está ficando mais sofisticado. E nós realmente precisamos de leis fortes sobre direitos autorais, mas não precisam ser tão rígidas quanto as leis de hoje”

Sobre pirataria e capitalismo:

“O que estamos assistindo, com a pirataria e a forma com que as pessoas usam a internet, é um sintoma de algo maior que está acontecendo com o capitalismo. Mais uma vez, a forma como pensamos os negócios está mudando. Se você olhar as visões clássicas da economia, as empresas sempre tiveram um motivo para acrescentar valor à sociedade. Mas o capitalismo mais recente está mais preocupado em agregar valor às suas diretorias do que para todos – claro que estou simplificando demais esta situação. Acho que estamos voltando ao modelo clássico, os negócios precisam agregar algo às pessoas, dar a elas boas experiências.”

.

Livro: Más allá del Google (Blog do GJol, 2/02)

Excelente dica do blog do GJol, Grupo de Pesquisa em Jornalismo Online da pós-graduação da UFBA: “Más allá de Google” é o novo livro de Jorge Juán Fernández García, colaborador do Infonomia.com, uma interesse revista online espanhola. Segundo Adriana Rodrigues do GJol, “o livro versa sobre  sobre leis direcionadas em como utilizamos ou nos afetam a informação e as tecnologias digitais”, e como de praxe está disponível para download em PDF.

.

Como e onde arranjar convites para trackers privados de BitTorrenet (Remixtures, 4/02)

Ótimas dicas do nosso parceiro português para entrar no assombroso mundo dos trackers privados, os menos perseguidos pela RIAA e similares, e aqueles onde mais se encontra monstruosidades de raridades para baixar.

.

Jornalismo online 0.5 (Marcelo Träsel, 05/02)

Jornalismo online no início dos anos 80? Lento, e mais caro que o impresso. Duvida? Veja o vídeo.

.

Mais de um milhão de móveis de “livros móveis” estão disponíveis (Blog do GJol, 7/02)

Outra do Blog do GJol, porque é boa: o Google Books está disponível também para dispositivos móveis, com um acervo que gira em torno do um milhão e meio de e-books.

.

[Leonardo Foletto e Reuben da Cunha Rocha.]

Crédito foto: World War II Photos

Conheça a nossa TV

old_tv

Nós do BaixaCultura estamos trabalhando numa série de novidades para 2009, que vão desde coisas simples, como agregar mais colaboradores a este singelo front da cultura livre, até coisas mais trabalhosas, como dominar o mundo. A primeira delas que gostaríamos de apresentar é o nosso VodPod, disponível logo ali na barra lateral, previsivelmente apelidado de Baixa TV.

[Basicamente, um VodPod é um site de armazenamento de vídeos. Como o YouTube. Só que permite a coleta de vídeos de uma infinidade de lugares e formatos diferentes. Inclusive do YouTube.]

A principal finalidade deste recurso é o armazenamento de material autoral – entrevistas e matérias em formato audiovisual que pretendemos produzir ao longo do tempo e com o crescimento de nossa estrutura. Até lá, a Baixa TV funcionará como memória ativa.

O que o leitor (agora espectador) encontrará a princípio será uma seleção de programas de TV, documentários e trailers de alguma forma relevantes para as discussões aqui propostas. Alguns destes arquivos já foram inclusive apresentados no blog, através dos posts. E por que reciclar informação já disponível aqui mesmo? É simples: nós acreditamos que organizá-la de modo a facilitar o acesso permitirá que a informação siga circulando. Livre circulação como princípio de liberdade de informação.

[Reuben da Cunha Rocha.]

Banco de webcomics

19

Já que estamos falando de quadrinhos nesta semana, aqui vai a dica do Subcultura.es, um grande banco de dados de tiras, cartoons e outros tipos de quadrinhos em espanhol. Criado recentemente, ele funciona num esquema parecido ao do Youtube, onde tu pode “subir” as tiras para o site e, depois, comentá-las, linká-las e outras cositas más.

O acervo é ainda pequeno e focado mais no mundo hispânico, mas o site tem uma estrutura simples e prática que promete torná-lo mais movimentado. E a idéia do slogan deles é boa: Tienés un webcomic? No tienes dónde publicarlo? Subcultura viene al rescate!

Uma das coisas interessantes que já tem por lá são as tiras ” La intranscendencia de Crespito“, publicado por Gagovi,  que abre este post.  Outras boas que encontrei são as do já clássico explosm.net, devidamente traduzidas para o Espanhol. Olha uma delas aqui abaixo:

.

explosm

.

Via GJol

[Leonardo Foletto]

Garfield sem Garfield

garfieldminus

Navegando sem rumo na web encontramos tanta coisa interessante, mas taaanta coisa, que volte e meia nos frustramos por não conseguir apreciar tudo que encontramos. E então, o que fazemos? Linkamos em nossos blogs, claro. Foi assim que surgiu o blog, e é dessa maneira que a grande parte deles se alimentam.

Pois bem. Essa introduçãozinha é para falar desse site aqui,  Garfield Minus Garfield, que encontrei por indicação do Reuben, que por sua vez não sei como encontrou. Trata-se do que o nome já deixa claro: tiras do Garfield em que o Garfield sede seu protagonismo ao jovem Mr. Jon Arbuckle, seu dono. É  bem como diz a apresentação do site: “It is a journey deep into the mnd of an isolated young everyman as he fights a losing battle against lonelines and depression in a quiet American Suburb”.

O site compila todas as tiras publicadas na grande mídia em que o Garfield não aparece. As atualizações  do site dependem de Jim Davis, criador e autor da tira: quando tem Garfield ele não é atualizado, quando tem só Jon, é. Isso torna a periodicidade das atualizações variável, de 1 a 6 vezes por semana. A ultima publicada ( que abre esse post) por exemplo, é de 13 de novembro – quase uma semana atrás.

O site foi inspirado em um livro com o mesmo nome, que pode ser comprado aqui, via Amazon.

[Leonardo Foletto.]

Instrucciones (2)

O próximo link da enorme lista aqui à direita, ainda no tópico Baixe Música, é o do Blog Del Topo. Trata-se de um bom site para começar – e continuar, provavelmente – a conhecer o rock sulamericano, especialmente o rock argentino. Foi ali que conheci o Sui Generis e o Almendra, duas bandas bastante conhecidas lá pela Argentina, mas que por aqui restringem-se a pouquíssimos guetos de apreciadores. O Almendra é a primeira banda de Luis Alberto Spinetta, figura das mais importantes do rock argentino; já o Sui Generis é a primeira de Charly García, outra figuraça da linha fundadora do rock naquele país.

Depois vem o Deacon Blues & Soul. Pelo nome, obviamente trata-se de um blog especializado em blues e soul, com links para diversos álbuns das áureas épocas dos dois ritmos. Vale uma passadita, se te gusta.

Por fim, o Brazilian Nuggets. Blog já conhecido por aqui, tem um baita acervo de discos raros da psicodelia brasileira das décadas de 1960 e 1970. E o raro aqui não é força de expressão; boa parte dos discos ali trazidos para download não pode ser mais encontrada no mercado, a não ser nas mãos de sebistas e colecionadores, geralmente a preços nada módicos.

***

Bueno, para não ficar muito chato esse post, aqui abaixo vai o vídeo de “Color Humano“, do Almendra, que tem talvez um dos melhores riffs já criados na história do rock (e não só do argentino, veja bem). É daquele tipo de música boa de bater cabeça, de preferência no ritmo do riff inicial, e de cantar extremamente alto, acompanhado de mais umas quatro pessoas no mínimo. Claro que no solo do meio da música o air guitar é indispensável.

[Leonardo Foletto.]

Instrucciones (1)

Este blog tem uma porrada de links à direita, no que se chama de blogroll. Eles estão divididos por área/segmento cultural, e na grande maioria deles há diversas coisas para baixar. Para facilitar a busca, vou espassar algumas seções de intrucciones entre os posts ditos normais.

Vamos começar com o Álbum Virtual, primeiro link da seção Baixe Música. É o site criado pela Trama para disponibilizar para donwload gratuito discos novos dos artistas da gravadora. Os álbuns ficam disponíveis em um tempo determinado, que é de alguns meses. Dá para baixar todas as faixas, o encarte, e segundo a apresentação do site, vídeos e versões exclusivas. Quem estreou o projeto foi Tom Zé e seu “Danç-éh-Sá Ao vivo”; hoje, quem tá por lá para ser baixado é o novo do CSS, “Donkey”, “Chapter 9”, do Ed Motta, e “Artista igual Pedreiro“, péssimo nome para o álbum de estréia da boa banda mato-grossense Macaco Bong.

O Segundo link é para a comunidade do Orkut Álbuns Raros. Com um nome explicativo desses, fica difícil acrescentar alguma coisa para descrever o link. Mas vamos reforçar que o nome albuns raros não é a toa; lá tem muita coisa rara mesmo.

Quer dois exemplos? Neste tópico tem alguns discos da banda do grande cartunista Robert Crumb, a R. Crumb And His Cheap Suit Serenaders. E neste aqui, discos da Emir Kusturica and the No Smoking Orchestra, maravilhosa banda que faz as trilhas dos filmes do cineasta nascido em Sarajevo, na Bósnia.

*

Eu ia continuar apresentando mais links, mas no afã de testar cada um deles, me deparei com alguns vídeos dessa banda do Emir Kusturica. E achei este aqui abaixo, uma verdadeira pérola bem ao estilo dos filmes do Kusturica – bom, pelo menos ao estilo do único filme que vi dele, o A vida é um milagre, que é uma coleção de cenas maravilhosamente non-sense.

[Leonardo Foletto.]