Cypherpunks

O uso de senhas e sistemas criptografados de ponta-a-ponta é essencial para garantir que a privacidade do usuário seja mantida e quaisquer informações pessoais não sejam apropriadas para fins comerciais ou políticos indesejados. Os Cypherpunks surgiram como grupo entre os anos 80 e 90 nos EUA, e ganharam notoriedade por responderem a uma ameaça  – no caso, feita por mecanismos regulatórios da criptografia nos Estados Unidos. A união para problematizar legislações (e também atos vigilantes de governos e empresas) foi uma feliz ocasião para reunir grupos de pessoas que discutiam as implicações políticas das técnicas, especialmente aquelas relacionadas com a proteção da privacidade – naquela época já era possível prever muitas (senão todas) as implicações vigilantes de uma rede mundial de computadores como a internet.

“Originários de uma vertente da cultura hacker mais afeita a ação política, em contraponto a outra mais ligada ao liberalismo empreendedor das startups do Vale do Silício, os cypherpunks surgem nos anos 1990 dizendo que a única maneira de manter a privacidade na era da informação é com uma criptografia forte. Mais de trinta anos depois de sua gênese, o ideal dos cypherpunks ainda é presente sobre gerações de criptógrafos, programadores e ativistas, entre eles os reunidos em tornos das criptofestas em diversos lugares do mundo, entre elas a CryptoRave, principal evento da área no Brasil.“

Assistir sem Youtube: https://invidious.osi.kr/watch?v=TvFRJz0LS28

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *