RIP – A Remix Manifesto (2009)

Já quase um “clássico” da cultura digital, “RIP” é narrado em primeira pessoa pelo diretor, o canadense Brett Gaylor, e trata de discutir as tentativas de controle do arsenal cultural de hoje (e do passado) com a desculpa de proteção dos direitos do autor. Citado, entre outros posts, em “Remix e Políticas Públicas de Cultura Digital encerram o ciclo copy, right?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *